Crie um site como este com o WordPress.com
Comece agora

Página inicial

Enquanto isso, no planeta Terra…

Sessão presencial no Noves Bike Café.

II Ciclo Formativo Transição para Sociedades Sustentáveis e Culturas Regenerativas

Sábado, 19 Nov 2022

Das 8h30 às 18h

Na sede do ICMBio do Parque Nacional do Iguaçu

Certificado de participação de 8 horas. Vagas limitadas. Inscrição gratuita:

https://docs.google.com/…/1FAIpQLSc0PRryZ71…/viewfhttps://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSc0PRryZ71NeKLrOX2ARlFoMebCKQHpfgUu47uF6DKUPTuQJA/viewform?fbclid=IwAR3T5J7D_MKANvDy4zqb2fLYpAW8gf0DR0HWSmCrSdw2Ez0HGDQ84QLg2Wworm…

Programa:

– Oficina 1 (Obeamv): Articulação para resiliência climática

– Café

– Oficina 2 (Obeamv): Subjetividades para culturas regenerativas e sociedades sustentáveis

– Almoço de responsabilidade individual

– Oficina 3 (Doc Ambiente): Cinema & percepção ambiental

– Imersão guiada: percepção ambiental no Parque Nacional do Iguaçu

Realização: Observatório Educador Ambiental Moema Viezzer (Obeamv) e Doc Ambiente

Apoio: Parque Nacional do Iguaçu e ICMBio

____________________________________________________

A TEMPESTADE CHEGOU, O QUE FAZER?

EVENTO PROPÕE INFORMAR SOBRE O QUE SE DEVE FAZER NO CASO DE TEMPESTADES SEVERAS

Sob o título “A tempestade chegou, o que fazer?”, evento tem por objetivo divulgar informações sobre como reagir a eventos climáticos adversos. Serão exibidas imagens de arquivo da RPC com tempestades severas na região Oeste do Paraná nos últimos dez anos, como o tornado em Marechal Cândido Rondon e a ventania seguida de chuva de granizo em Foz do Iguaçu, em 2015. A geógrafa e pesquisadora em geomorfologia, biogeografia, paisagem e desastres naturais e socioambientais, Karin Hornes, que é professora da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), e Evaldo Guimarães, membro da Coordenadoria da Defesa Civil de Foz do Iguaçu, serão os palestrantes.

O evento acontece no dia 16 de setembro de 2022, às 19h, na Fundação Cultural de Foz do Iguaçu – Rua Benjamin Constant, 62, no Centro. A entrada é gratuita, sendo necessário reservar vaga através do aplicativo “Você na RPC”:https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.rpc.vocenarpc&hl=pt_BR&gl= US.

Dentre os temas tratados pelos palestrantes estão a caracterização do segundo maior corredor de tornados do planeta (que engloba toda a Região Sul do Brasil), os tipos de eventos climáticos adversos observados na região, como tempestades, vendavais, tornados, chuvas de granizo, chuvas intensas e suas consequências, como destelhamentos, enchentes, queda de árvores e de postes, e informações objetivas de como se proteger em caso de eventos climáticos severos, seja em casa ou nas ruas, na zona rural, no transporte etc. Também haverá espaço para perguntas do público presente.

A partir das informações divulgadas pelos palestrantes, será confeccionada uma cartilha ilustrada com dicas de como se proteger em caso de tempestades severas, com previsão de entrega gratuita, em novembro deste ano, em escolas do município de Foz do Iguaçu.

O evento é organizado pelo projeto de extensão Doc Ambiente, da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA), alinhado ao grupo de pesquisa Observatório Educador Ambiental Moema Viezzer, e busca colaborar com a transformação de Foz do Iguaçu em uma cidade resiliente, nos moldes indicados a partir de 2012 pela Organização das Nações Unidas (ONU) (https://www.unisdr.org/files/26462_guiagestorespublicosweb.pdf). O apoio é da Fundação Cultural de Foz do Iguaçu e promoção da RPC.

DATA: 16/09/2022, sexta-feira, às 19h
LOCAL: Fundação Cultural – Rua Benjamin Constant, 62, Centro, Foz do Iguaçu – com capacidade para 110 pessoas
RESERVAS: gratuitamente em https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.rpc.vocenarpc&hl=pt_BR&gl=US CERTIFICADO: Haverá emissão de certificado pelo Doc Ambiente a quem requisitar e preencher dados no evento presencial.

Realização: Doc Ambiente – projeto de extensão da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)
Apoio: Fundação Cultural de Foz do Iguaçu
Promoção: RPC Foz do Iguaçu

Mais informações em:

https://globoplay.globo.com/v/10932912/

https://portal.unila.edu.br/informes/201ca-tempestade-chegou-o-que-fazer-201d

https://redeglobo.globo.com/rpc/diversao-e-arte/Foz-do-Iguacu/noticia/a-tempestade-chegou-o-que-fazer-evento-com-parceria-da-rpc-unila-secretaria-municipal-de-educacao-e-fundacao-cultural-de-foz-do-iguacu-alerta-sobre-como-reagir-a-eventos-climaticos.ghtml

Documentário discute espaço urbano em apresentação única no Cine Cataratas

Os projetos Doc Ambiente e Cineclube Cinelatino promovem exibição única do documentário Muribeca (Brasil, 2020) no Cine Cataratas, na terça-feira, 30 de agosto de 2022, às 19h. Na sequência, o arquiteto e urbanista da Itaipu Binacional, Henrique Gazzola, e o economista Marcos Kidricki Iwamoto debatem o filme sob a perspectiva dos espaços urbanos não só como infraestrutura, mas também como espaços afetivos e de memória. A mediação é de Tamara Díaz Parada, do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila).

Dirigido pela jornalista Alcione Ferreira e o fotógrafo Camilo Soares, o documentário retrata a transformação do Conjunto Habitacional Muribeca, na Região Metropolitana de Recife, em uma verdadeira cidade fantasma. São 69 blocos de 32 apartamentos cada que começaram a ser evacuados quando foram verificados problemas de infraestrutura nos prédios. 

No documentário os moradores expressam a morte física de uma comunidade ainda viva nos sentimentos, o que faz do filme um testemunho a partir de resiliências e resistências, de paisagens afetivas e lembranças. O espaço urbano é discutido, em Muribeca e no debate que se segue à sua exibição, como abrigo tanto da nostalgia quanto da esperança.

Antes da exibição, será apresentado Tempos sub-urbanos, vídeo em time lapse de Foz do Iguaçu, produzido pelo comunicador Ramon Lourenço com imagens de drone. Ao retratar obras paradas convivendo com o movimento de pessoas e o pleno funcionamento da cidade, o vídeo sobrepõe, a exemplo de Muribeca, o tempo da nostalgia do que a cidade poderia ter sido ao da esperança do que ainda será.

O evento é produzido pelos projetos de extensão Doc Ambiente – Cinema & Percepção Ambiental e Cineclube Cinelatino, ambos da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), em parceria com o Cine Cataratas e apoio de Senda Produções Audiovisuais e Descoloniza Filmes. 

Os ingressos custam R$ 7,00 e podem ser adquiridos nas bilheterias do cinema ou no site do Cine Cataratas, com taxa de R$ 2,00.

SERVIÇO

Exibição do documentário Muribeca, de Alcione Ferreira e Camilo Soares (Brasil, 2020, 78 minutos), em 30 de agosto de 2022, terça-feira, às 19h, no Cine Cataratas, terceiro piso do Shopping JL Cataratas – Av. Costa e Silva, 185, Polo Centro, Foz do Iguaçu. 

Ingressos promocionais a R$ 7 podem ser adquiridos nas bilheterias do Cine Cataratas ou em seu site, com R$ 2 de taxa de serviço: https://www.cinecataratas.com.br  

Debate na sequência com Henrique Gazzola – arquiteto e urbanista na Itaipu Binacional desde 2016, mestre pela UFMG, que atuou por dez anos na Secretaria de Planejamento Urbano da Prefeitura de Belo Horizonte e é coautor do livro fotográfico igua∞u: paisagem humana na tríplice fronteira – e Marcos Kidricki Iwamoto – economista, mestre pela UFPR, que tem nos espaços urbanos da tríplice fronteira inspiração para suas publicações sobre memórias da região. Mediação de Tamara Díaz Parada – estudante de Arquitetura e Urbanismo.

No início da sessão, exibição de vídeo com gravações de drone sobre Foz do Iguaçu do comunicador Ramon Lourenço.

Realização: Doc Ambiente e Cineclube Cinelatino em parceria com Cine Cataratas.

Mais informações em:

Doc Ambiente no Instagram

Oceanos de Plástico e Voo sobre floresta de araucárias

Mergulhe neste modo belo e poético de informar sobre os oceanos – e os humanos!

Nesta quinta-feira, 12 de maio, te esperamos no Noves Bike Café para uma sessão especial do Doc Ambiente : o documentário Oceanos de Plástico comentado por Tamara Diaz Parada (Arquitetura & Urbanismo) e Moisés Vivas Luna (Cinema & Audiovisual). 

Na abertura, Ramon Lourenço (Secretaria de Comunicação/ Unila) vai apresentar e comentar suas incríveis imagens de drone sobre uma floresta de araucárias.

Entrada gratuita 😉

Chegue na hora e com as vacinas em dia!

O Noves Bike Café fica na Rua Eng. Rebouças 490, Centro, Foz do Iguaçu, próximo ao TTU.

De volta ao presencial, Doc Ambiente discute a relação entre agricultura e mudanças climáticas

De volta ao presencial, o projeto Doc Ambiente – Cinema & Percepção Ambiental tem sessão gratuita sobre a relação entre agricultura e mudanças climáticas nesta sexta-feira, 3 de dezembro de 2021, às 18h30, no centro de Foz do Iguaçu. O engenheiro agrônomo Edimar Silveira Bob, da Rede EcoVida de Agroecologia, é o convidado para coordenar a discussão a partir dos três curtas-metragens que serão projetados: Os 9 limites da Terra (Camila Motta/ BBC Brasil, 2021), Para onde foram as andorinhas? (de Mari Correa/ Instituto Catitu e Instituto Socioambiental, 2015) e Life in syntropy (Dayana Andrade e Felipe Pasini/ Agenda Götsch, 2015). O Noves Bike Café fica na Rua Eng. Rebouças 540, Centro, Foz do Iguaçu. Será exigido comprovante de vacinação contra Covid-19 para subir no mezanino do café, onde as produções serão exibidas.

Fórum Permanente das Árvores

Encontro sobre arborização urbana do Fórum Permanente das Árvores disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=77Qz5xXsanQ&t=5142s
Fórum Permanente das Árvores discute Arborização Urbana com um time de peso: membros da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Foz, do Conselho Municipal de Meio Ambiente, da Defesa Civil, do Plante Uma Árvore Foz e Doc Ambiente.
Lançamento do Fórum Permanente das Árvores, que apoiamos, quarta-feira 22/09/2021 pelo canal do YouTube do Observatório Educador Ambiental Moema Viezzer (Obeamv)

CINEMA DE ANIMAÇÃO JAPONÊS É TEMA DO DOC AMBIENTE DE SETEMBRO

https://www.youtube.com/watch?v=3ulRsdrjVkU

O Doc Ambiente deste mês debate a relação entre cinema de animação japonês e meio ambiente, bem como suas possibilidades pedagógicas. Três pesquisadores são convidados na sexta-feira, 24 de setembro de 2021, às 19h, com transmissão pelo canal do YouTube do Confor Studio, para apresentar o tema: o cineasta e escritor Viktor Danko, do projeto @br.animation, que vai dar um panorama geral da história da animação japonesa e a influência da Segunda Guerra nos filmes do Studio Ghibli; a mestranda em ensino de biociências e saúde Bruna Navarone Santos, da Fiocruz, que pesquisa emoção e formação científica através de mangás e animés; e o ilustrador, professor de meditação e de Jiu-Jitsu Pedro Marcelino, do Studio Confor, que vai tratar do Zen no cinema de animação japonês. A mediação é do designer e estudante de Cinema & Audiovisual Moisés Luna.

A relação entre cinema de animação japonês e meio ambiente se revela sobretudo a partir dos anos 80, quando é criado o Studio Ghibli. Famoso por produções que ganharam o mundo e elevaram o cinema de animação produzido no Japão à categoria de gênero próprio, o estúdio teve influência na formação do movimento ecológico daquele país e há décadas tem contribuído para a percepção ambiental de jovens e adultos em todos os continentes. Destaque para o realizador audiovisual Hayao Miyazaki e o compositor de trilhas sonoras Joe Hisaishi. Os filmes do Studio Ghibli estão disponíveis na Netflix.

O evento é uma parceria do Doc Ambiente, projeto de extensão da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), com o Confor Studio e a Bambual Editora, que disponibiliza gratuitamente durante o debate o e-book O chamado para a liderança regenerativa. Nele, o autor Felipe Tavares desconstrói a imagem do herói que irá salvar o planeta, e coloca nossos pés na trilha da liderança regenerativa, da teia da vida e da ecologia profunda.

SERVIÇO

Debate do projeto Doc Ambiente sobre a relação entre cinema de animação japonês e meio ambiente com Viktor Danko (@br.animation), Bruna Navarone (Fiocruz) e Pedro Marcelino (Confor Studio). Mediação: Moisés Luna (Doc Ambiente). Sexta-feira, 24 de setembro de 2021, às 19h, no canal do YouTube do Confor Studio.

Link para a transmissão: https://www.youtube.com/watch?v=3ulRsdrjVkU

FILME A ESCALA HUMANA É DISPONIBILIZADO E DEBATIDO NO DOC AMBIENTE

Preencha o formulário para receber link e senha do filme A Escala Humana, dirigido por Andreas Dalsgaard (Dinamarca, 2012, 83 min.), que ficará disponível de 25 a 27 de agosto de 2021. No dia 27, sexta, às 20h, debate com três pesquisadoras dos temas cidades em transição e ecocidades. Inscreva-se para acessar o documentário: https://forms.gle/YpdCTrExvpqnxHsh6

Com foco no tema Ecocidades, neste mês, o Doc Ambiente disponibiliza o filme A Escala Humana (The Human Scale, Dinamarca, 2012, 83 minutos), dirigido por Andreas Dalsgaard. Ele estará disponível das 8h de quarta-feira, 25 de agosto de 2021, até as 23h da sexta, 27 de agosto. No dia 27, três pesquisadoras debatem ao vivo o filme e formas de regeneração urbana, no canal do YouTube do Cineclube Cinelatino. O evento é uma parceria do projeto Doc Ambiente com o Programa Ecofalante Universidades, o Cineclube Cinelatino e a Bambual Editora.

Ao percorrer algumas cidades do mundo, o documentário reflete sobre os aspectos sociais, ambientais e afetivos da vida urbana. Hoje, mais da metade da população mundial vive em áreas urbanas e a previsão é de que até 2050 chegue a 80%. Já temos enfrentado escassez energética, mudanças climáticas, solidão e diversos problemas de saúde devido ao estilo de vida urbano. O arquiteto e professor dinamarquês Jan Gehl, cujo trabalho baseia o filme, estudou o comportamento humano em cidades ao longo de 40 anos. Ele documentou como as cidades modernas repelem a interação humana e argumenta que podemos construir urbanidades que considerem as necessidades humanas de inclusão e intimidade. 

O documentário A Escala Humana foi premiado nos festivais CPH:DOX, de Copenhagen, Dinamarca, Hot Docs, de Toronto, Canadá, CinemAmbiente, de Turim, Itália, Festival de Zurique, Suíça, e Festival do Rio, Brasil.

Acesso ao filme. Para receber por email o link e a senha de acesso ao documentário A Escala Humana, com legendas em Português, basta se inscrever via formulário: Inscrição filme A Escala Humana

Debate. No dia 27, três especialistas debatem o filme e as particularidades do espaço construído e habitado a partir de uma concepção do urbanismo como ação social, política e ecológica: Lara Freitas, arquiteta e urbanista, permacultora, diretora e co-fundadora do Instituto Ecobairro Brasil, associada da Paisagem Consultoria em Estudos e Projetos Regenerativos e tutora do Gaia Education e do projeto Municipalities in Transition (MiT); Natália Garcia, jornalista, escritora, criadora do podcast A Nova Cidade, foi investigadora do projeto Cidades para Pessoas e consultora de diversas empresas e prefeituras, como as de Buenos Aires e São Paulo; e Patrícia Zandonade, que tem mestrado sobre conjuntos habitacionais, doutorado sobre mobilidade urbana e desigualdade na utilização energética, com foco em São Paulo e Paris, e é professora de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila). A mediação é de Tamara Diaz, arquiteta e urbanista em formação, da equipe do Doc Ambiente. 

E-book. Junto à Bambual Editora, o Doc Ambiente disponibiliza gratuitamente o e-book Ecovilas – Caminhando para a Sustentabilidade do Ser, organizado por Ilana Majerowicz, Isabel Valle e Rafael Togashi (2017, 240p). O livro trata de iniciativas coletivas de moradia e vivência, seja em ambiente rural ou urbano, com foco na reintegração do ser humano à natureza. As ecovilas, ou comunidades intencionais, foram reconhecidas pela ONU como modelos excelentes de vida e uma das melhores práticas para o desenvolvimento sustentável e regenerativo dos territórios. O e-book pode ser obtido gratuitamente em: E-book do mês Ecovilas 

Parcerias. O documentário é disponibilizado no Brasil pelo Programa Ecofalante Universidades (extensão educacional da Mostra Ecofalante). O e-book sobre ecovilas é um oferecimento da Bambual Editora. A transmissão conta com a colaboração do Cineclube Cinelatino.

SERVIÇO

Exibição gratuita do documentário A Escala Humana, de Andreas Dalsgaard (The Human Scale, Dinamarca, 2012, 83 minutos), das 8h de quarta-feira, 25 de agosto de 2021, até as 23h da sexta, 27 de agosto. Formulário para receber link e senha de acesso ao filme: https://forms.gle/YpdCTrExvpqnxHsh6

Debate sobre o filme A Escala Humana e a concepção do urbanismo como ação social, política e ecológica, com as arquitetas e urbanistas Lara Freitas (Instituto Ecobairro Brasil e Gaia Education) e Patrícia Zandonade (Unila), e a jornalista Natália Garcia (Podcast A Nova Cidade), com mediação de Tamara Díaz (Doc Ambiente), na sexta, 27 de agosto de 2021, às 20h, no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=IKlsYn7gs-k 

E-book do mês, Ecovilas – Caminhando para a Sustentabilidade do Ser, disponibilizado gratuitamente: https://materiais.bambualeditora.com.br/docambiente-ebook-ecovilas

Mais informações em nossas redes sociais e site:

Doc Ambiente no Instagram

Doc Ambiente no Facebook 

Email: docambiente2020@gmail.com

Debate ao vivo sexta-feira, 27 agosto de 2021, às 20h no canal do YouTube do Cinelatino: https://youtu.be/IKlsYn7gs-k

Bambual Editora e Doc Ambiente disponibilizam gratuitamente o e-book Ecovilas – Caminhando para a Sustentabilidade do Ser, basta clicar aqui: https://materiais.bambualeditora.com.br/docambiente-ebook-ecovilas

Série especial sobre Cinema & Meio Ambiente organizada por Doc Ambiente e Observatório Educador Ambiental Moema Viezzer, no Le Monde Diplomatique Brasil, reúne artigos inspiradores de Flávia Guerra, Camilo Soares, pessoal do Pandelivery, do Cinelatino, do Observatório Justiça e Conservação e muito mais. Cliquehttps://diplomatique.org.br/especial/cinema-meio-ambiente/ no link para acessar textos já publicados.

Debate sobre filme “Queda” | Cineclube Cinelatino e Doc Ambiente | 15 Maio 2020
Debate sobre filme “Sigo siendo/ Kachkaniraqmi” | Cinelatino, Observatório Educador Ambiental Moema Viezzer e Doc Ambiente | 05 Jun 2020

1a Temporada

Movimentos socioambientais ao redor do mundo, mudanças climáticas, o grande oceano da Terra e inspiração para mudar.

2a Temporada

Foco em efeitos ambientais da produção de alimentos, fitoterapia e Amazônia. Plus: Onde sonham as formigas verdes.

Sessões suspensas + novas atividades

A partir de 20 de março/2020, as atividades do Doc Ambiente se diversificaram e migraram para plataformas digitais. Nossos parceiros nessa nova fase são Observatório Educador Ambiental Moema Viezzer, Cineclube Cinelatino e Le Monde Diplomatique Brasil. Em breve, novas parcerias.

Sessões comentadas de documentários com temática ambiental no Noves Bike Café | Atividades via streaming | Organização de uma série especial de textos sobre Cinema & Meio Ambiente | Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil

Nós por nós

Equipe de Comunicação: Ana Silvia Fonseca, Moisés Luna, Tamara Díaz Parada | Background: Ester Fer, Luciana Ribeiro, Maria Vieira | Quem já colaborou com a gente: Emelyn Herasme, João Nobre, Júlia Alves, Ricardo Cruzeiro

Quer nos escrever?

  • docambiente2020@gmail.com

Café, cinema e bicicleta

No início, era no Noves Bike Café | Depois via streaming, Cine Cataratas etc. | Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil

Parcerias em algum momento ou em todos: Bambual Editora | Cineclube Cinelatino | Le Monde Diplomatique Brasil | Observatório Educador Ambiental Moema Viezzer (Obeamv) | Pro-Reitoria de Extensão (PROEX) da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) | Programa Ecofalante Universidades

Pessoal do Bicicletismo marcando presença

“All you need is less”